09 fevereiro 2015

Doações: A Hipocrisia no Cosplay

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Passei bem, com fotos novas da Reira finalmente e logo logo vem para o blog :3

Essa semana rolou um treta na comunidade cosplay aqui no Brasil que me deixou tão frustrada que me fez querer escrever sobre isso.
Eu geralmente não comento esse tipo de coisa que acontece nesses grupos de Facebook, por motivo de não ficar ridicularizando as pessoas envolvidas, mas esse caso foi bem diferente, porque eu quero comentar sobre a discussão que rolou depois disso.
Praticamente TODOS os cosplayers que conheço e tenho adicionados comentaram sobre isso e quis dar minhas considerações porque o nível argumentos sem pé nem cabeça na discussão ultrapassaram nove mil.
Eu tenho uma opinião bastante fechada sobre várias coisas que tem rolado nas páginas de cosplay nos últimos meses, mas eu fiquei quieta sobre tudo porque estava ocupada com aulas e realmente não quis criar polêmica nessa hora, mas bem, agora estou de férias e posso comentar.


A discussão rolou porque uma pessoa colou em um grupo de cosplay, pedindo doações para poder terminar um cosplay.
A questão básica era doação de dinheiro e muita gente se ofendeu por isso.
Na discussão ouve várias trocas de farpas e cada um saiu pra um lado dizendo o que bem pensou da situação.
E foi ai que começou o problema.

Eu já disse no meu post sobre "Cosput*s" que o maior problema das pessoas dentro do cosplay é que uma boa parcela da comunidade é incapaz de simplesmente seguir com a sua vida, sem precisar cagar regra na vida dos outros.
Cosplay não tem regras e nunca vai ter, ele tem um mantra que é única e exclusivamente: se divertir.
É por isso que cosplay caro, não faz diferença do "cospobre" se ambos os cosplayers se divertem usando eles. Não é o dinheiro que realmente importa no cosplay, é a diversão.
A polêmica do cara pedindo grana para terminar um cosplay incomodou muito, e incomodou por um único motivo: ele estava "mendigando" e ninguém realmente gosta de "mendigos", né?
O mais interessante nessa discussão toda e o que realmente me fez querer vomitar com toda essa discussão sobre o caso, foi o fato de que ninguém ali era limpo o suficiente para falar do rapaz.
Todo mundo era tão ou até mais "mendigo" que o cara, mas todo mundo estava lá julgando e apontando o dedo na cara dele.
Eu quero dizer, de onde você tira o seu dinheiro pra fazer cosplay? Toda e qualquer coisa que você tenha de cosplay até hoje na sua vida, foi comprado com o seu dinheiro?
Você nunca NUNCA NUNCA na sua vida recebeu nada de ninguém pra terminar o seu cosplay?
Uma peruca, uma roupa emprestada, uma graninha extra de alguém próximo porque o evento tava chegando e você não ia conseguir terminar a tempo?
Nunca nunca mesmo?
Se você é uma pessoa que disse não para minha pergunta acima, ou acha que receber uma doaçãozinha de vez em quando não faz mal, desde que você não fique pedindo isso o tempo todo, eu convido você à uma discussão: eu quero discutir o que é ser "mendigo" hoje em dia. Eu quero discutir o que é pedir sem querer se esforçar pra realmente comprar ou conseguir aquilo.



O maior argumento que ouvi foi que o cara deveria comprar as coisas deles, que era uma vergonha ele ficar pedindo porque ele devia parar de "ser vagabundo" e trabalhar pra comprar as coisas para o próprio cosplay.
Porque cosplay não é necessidade básica, e não faz o menor sentido querer fazer sem se esforçar.
Vamos falar a real? O nome disso tudo é meritocracia: é ganhar por merecer, através apenas do seu esforço.
Agora o mais interessante é que todas as pessoas que defenderam a meritocracia pra cima do cara, não são as pessoas que compram tudo no cosplay e só aceitam coisas compradas com o dinheiro suado, né?
Vou te mostrar como todo mundo em algum momento, agiu exatamente como rapaz da postagem.

Quantas vezes você não tentou ganhar algo de graça compartilhando uma foto de sorteio de lojinha na sua timeline do Facebook?
Você participou de um sorteio, de uma loja que você provavelmente nunca comprou nem vai comprar, porque queria GANHAR DE GRAÇA alguma coisa que eles estavam sorteando, apenas para terminar o seu cosplay ou poder economizar a compra de algum item.
Muitas das pessoas que julgaram o cara tem DeviantArt, e olha só que interessante, muitos deles tinham "donations pools" ou seja, vaquinhas onde recebem doações de points para comprar prints ou conta premiums!
Elas queriam GANHAR DE GRAÇA  algo que no DeviantArt só se consegue com dinheiro: ou seja, elas queriam DINHEIRO sem fazer nada em troca, apenas pra ficar mais top dentro do site.
Exatamente como o rapaz queria coisas para o cosplay DE GRAÇA, sem dar nada em troca, apenas para terminar ou fazer o cosplay dele.
Eu não vejo diferença nessas três atitudes, por que você vê?


Muita gente, disse que era cara de pau do rapaz pedir doações, mas a maioria das pessoas que apontou o dedo na cara dele, pede doações o tempo todo, de lojinhas, de desconhecidos, de amigos pra "dar uma forcinha" na página que acabou de criar.
Mas vamos falar de polêmica mesmo? Eu quero colocar o dedo na ferida de algo que tem me incomodado muito nos últimos tempos.Vamos falar dos pedidos de "doações de likes" no Facebook.
O famoso Share4Share que os cosplayers fazem é o que?Defina pra mim.
O Share4Share é você PEDINDO pra um desconhecido, pra compartilhar sua page, pra GANHAR DE GRAÇA seguidores de forma mais rápida.
A maioria esmagadora de pessoas que fazem Share4Share nas suas páginas de cosplay, não faz porque quer compartilhar as páginas alheias, faz porque viu que é um jeito rápido de ganhar Likes e apenas isso.
Muitos são inclusive, cosplayers que não compartilham fotos de outros cosplayers em outras mídias sociais, justamente para não tirar o foco dos SEUS cosplays na própria página.
Se a ideia fosse realmente divulgar os outros cosplayers, os posts de S4S ficariam lá sempre, divulgando os outros cosplayers, mas os posts são  deletados horas ou dias depois da timeline, justamente porque a maioria dos cosplayers do S4S compartilham tantas páginas, que isso acaba flodando suas timelines.
O S4S nasceu porque os cosplayers não queriam ter que pagar para o Facebook divulgar suas páginas aos outros usuários, quando a política de Páginas diminuiu o acesso dos usuários para 20% no ano passado.
O Share4Share não nasceu pra divulgar cosplayers de amigos, porque isso já existia antes, sem precisar que você ficasse pedindo para os desconhecidos fazerem isso por você.
O Share4Share nasceu única e exclusivamente para ganhar Likes novos sem precisar pagar pela divulgação do Facebook. Serve pra GANHAR likes DE GRAÇA.
Vocês simplesmente pedem a divulgação, se a pessoa divulga ou não é por conta dela, exatamente como o garoto fazendo vaquinha: ele pede a doação, se você doa ou não é por sua conta.
Vamos falar também de quando você está participando de um concurso e recruta sua família toda, seus amigos e seguidores todos pra clicar na sua foto, curtir pra você poder ganhar o concurso também?
Sabe como a gente chama esse costume de pedir likes DE GRAÇA sem dar NADA EM TROCA pra pessoa, apenas pra VOCÊ ser o favorecidos?  "MEN-DI-GAR" LI-KES.
É exatamente a mesma coisa de quando o rapaz pede dinheiro pra terminar o cosplay dele, você está pedindo likes pra ganhar o concurso, pra ganhar mais seguidores, pra ganhar coisas de graça em sorteios.
MESMA. COISA.


A verdade verdadeira é que a maioria das pessoas que julgaram o rapaz, não recusaria um dinheiro para fazer cosplay se alguém desse eles pra você. Eu já vi isso acontecer.
Eu particularmente, já dei várias doações para cosplayers que eu não gostava, ou que se diziam totalmente contra doações sempre que elas anunciavam que queriam algo, só para ver como eles reagiam.
Eu fiz isso mais de 3 vezes com pessoas diferentes, e sabe o que eu vi em todas vezes que fiz doações anônimas?
TODAS ELAS sem exceção, aceitavam o dinheiro de pessoas desconhecidas, sem nem ao menos tentar devolver.
Elas agradeciam e usavam o dinheiro sem pensar duas vezes, mesmo que atacassem fervorosamente cosplayers que faziam vaquinhas, ou defendessem de pé junto que "pagavam todas as suas contas sozinhos".
 Eu fiz isso ao longo dos anos, especialmente no DeviantArt dando points ou Contas Premium pra cosplayers brasileiros sempre que o DeviantArt me dava pontos extras.
E ao longo dos anos essas pessoas não mudavam seu comportamento.
Eu vi muitas delas apontando o dedo na cara desse rapaz, dizendo que era falta de vergonha na cara por parte dele, por pedir doações para alguém que não vai ganhar nada em troca.
Ué? Não é exatamente a mesma coisa quando você participa de algum sorteio de peruca ou cosplay na internet?
Você quer algo sem ter que dar algo em troca.
Não é exatamente a mesma coisa quando você pede "Points" ou "Premium account" nos seus sites favoritos,  porque seu aniversário está chegando?
Você quer que te deem algo, sem que você precise dar algo em troca.
Você realmente precisa dessas coisas pra viver?
A resposta é não. Você só QUER essas coisas, não porque isso vá necessariamente te deixar famoso, mas simplesmente porque você QUER essas coisas, e ganhar essas coisas sem pagar te deixaria feliz.
Não tem nada de errado nisso.
Está errado julgar os outros quando você mesmo faz isso.

Se a pessoa do outro lado tem dinheiro sobrando e quer ajudar você com o seu cosplay, que mal tem isso?
É o dinheiro delas, são elas que decidem onde ou para quem dão esse dinheiro.
O cosplayers só disse "quero algumas coisas, se você puder me dar eu agradeço".
É exatamente o que você diz no S4S com o seu "quero seu compartilhamento, se você puder compartilhar vai ser legal. Posso até compartilhar o seu também", é exatamente o que você diz quando pede presentes da sua 'wishlist' perto do seu aniversário, é exatamente o que todo mundo diz sempre que quer alguma coisa de graça, e sinceramente, se alguém do outro lado quer dar isso para você, isso é algo que só diz respeito aos dois.


Eu já fiz doações para cosplayers que não gostava, e para cosplayers que gostava muito, em quantidades muito maiores obviamente.
Porque eu sei o quanto um cosplay custa caro para ser feito, e eu quero sempre ver minhas cosplayers favoritas fazendo as minhas personagens preferidas que estão nas listas delas.
Se eu posso ajudar e elas querem ajuda, qual é o problema disso? Eu fico feliz que elas fiquem felizes.
Eu aprendi por experiência própria que NINGUÉM, nem mesmo os mais moralistas, rejeitam dinheiro ou doações quando elas vem sem pedir nada em troca, especialmente quando vem de desconhecidos.
Então qual é o problema do garoto pedir doações para terminar o cosplay dele?
Ele gosta de fazer o personagem, e se alguém puder ajudar vai ser legal. E realmente não importa se essa pessoa tem ou não condições financeiras de comprar aquilo que está pedindo, a única pessoa que precisa  pensar se se importa com isso, é quem está pretendendo doar.
Se você não gosta da pessoa que está pedindo doações, se você não quer ajudar, simplesmente não ajude.
Não existe a menor necessidade de ficar tacando pedra no rapaz. Não é como se ele ficasse ligando a cada cinco minutos na sua casa pedindo doações pra você.
Ele comentou em um grupo e pronto. Só isso.
Se você ignorar o fato, não vai atrapalhar sua vida em nada.
Se o post é spam em um grupo não feito pra isso, que a moderação apague e todo mundo siga com a sua vida.


Em vários países, em especial países do norte, como Estados Unidos, na União Europeia e na Ásia é um costume oferecer dinheiro para bancar seu cosplayer preferido.
Muitos deles vendem prints, fotos autografadas, ou acesso a fotos exclusivas de cosplays em troca de uma ajuda financeira para pagar o hobby,
Muita gente argumentou que o rapaz poderia fazer a mesma coisa pra conseguir dinheiro.
Ai eu te pergunto: será que poderia mesmo?
Há quatro anos atrás uma cosplayer brasileira começou a vender acesso a fotos privadas no site de cosplay dela, foi uma piada de 1º de Abril, mas gerou um escândalo na época que eu mesmo acompanhei.
As pessoas simplesmente acharam nojento da parte dela, permitir que as pessoas vissem as fotos dela apenas se em troca dessem dinheiro.
Achavam que fãs não mereciam isso. Que a Cosplayer é que deveria pagar para os outros verem as fotos delas e coisas assim.
A mesma coisa aconteceu quando um grupo de cosplayers há 3~4 anos quis começar a vender prints, ou seja, posteres autografados dos seus cosplays.
Aconteceu exatamente a mesma coisa: as pessoas ficaram revoltadas, porque achavam um absurdo os cosplayers cobrarem por autografos, diziam que deveriam ser de graça, que era um descaso com os fãs e tals.
O que quero dizer em síntese é: toda vez que algum cosplayer brasileiro tenta conseguir dinheiro de formas alternativas para bancar os seu cosplays, a comunidade brasileira esquarteja virtualmente essa pessoa, mesmo que o costume seja totalmente tradicional em outros países.
As pessoas veem o cosplay como algo supérfluo, algo para poucos,como algo que não precisa de dinheiro para ser bancado, mesmo os que estão dentro no hobby, as vezes não percebem o quanto um hobby como esse pode ser caro, e as vezes a grana é curta, independentemente do quanto a pessoa trabalhe pra conseguir.
Meritocracia é um termo pouco válido dentro do capitalismo atual. Qualquer um com um mínimo de conhecimento da realidade de hoje vê isso.
Mesmo as pessoas com condições financeiras estáveis tentam quebrar a "meritocracia justa" o tempo todo, tentando a sorte em sorteios, loterias ou concursos de fotos.
Cosplay é algo para todos, não é só para quem tem dinheiro.


E agora eu já posso prever de antemão todas as pessoas na minha caixa de comentários dizendo coisas do tipo "Ai, mas o orgulho do cosplay é você trabalhar pra conseguir os materiais e as coisas do seu cosplay".
É mesmo?
Então quer dizer que só dá orgulho aquilo que você compra pro seu cosplay? Se você já tinha, se você ganhou o material ou achou sei lá, no meio do lixo não dá orgulho?
Sério mesmo?
O legal do  cosplay é quando o cosplay está pronto,  é a confecção do cosplay, é o USAR o cosplay. Não do que ele é feito.
É por isso que um cosplay caro não é necessariamente melhor que o um cosplay feito de papelão.
Um cosplayer rico não é em nada melhor do que um cosplayer pobre.
É a sua felicidade dentro do hobby que conta, não é de onde vem os seus materiais.
Só porque o rapaz ganhou uma peruca, não quer dizer que ele não vá se esforçar pra estilizar direito, que ele não vá se esforçar na maquiagem ou na interpretação daquele personagem.
Dizer que um cosplay feito com dinheiro ganhado não é cosplay de verdade, é desmerecer todos os cosplayers novos que constrõem seus cosplays com os dinheiros que ganham dos pais em suas mesadas, é dizer que o cosplay feito com a peruca que fulana ganhou do namorado não é um "cosplay de verdade", dizer que o cosplay feito de papelão que o ciclano fez não é um "cosplay de verdade" porque ele pegou o material da rua, ao invés de comprar.
É como dizer que cosplay de verdade é só aquele que você mesmo faz, e não o que você compra pronto.
E isso não faz sentido nenhum.


Até porque sejamos sinceros, acho muito mais digno o garoto pedir doações, caso alguém tenha interesse, do que ficar passando a perna nos outros, vivendo de dar calote, agindo de má fé, pagando seus cosplays com dinheiro sujo.
As pessoas são livres pra pedir, e as pessoas são livres pra doar. Se você não gosta disso, não peça nem dê doações, mas acima de tudo RESPEITE quem faz isso.
Ficar fazendo comentários na sua timeline, dizendo o quão ridículo isso é ou o quão nojento e triste aquilo é, não é RESPEITAR, é ficar destilando veneno.
Existe uma diferença muito grande entre liberdade de expressão, e fofoquinha de internet. O problema é que muitas pessoas acham que falar o que quiserem nas suas timelines dá direito de não serem criticadas, porque "é a opinião delas".
A partir do momento que você externaliza sua "opinião" de maneira pejorativa, não é mais 'opinião', é seu posicionamento, é seu discurso, e ele  pode e DEVE ser criticado se estiver infringindo a dignidade de outra pessoa.
É por isso que opiniões não podem ser levadas a juri, mas os discursos podem sim ser punidos por lei.
As pessoas hoje em dia adoram falar o que bem pensam, sem se preocupar se soa ofensivo ou não, porque se escondem por baixo do escudo da "Liberdade de Expressão".
O problema é que quem usa desse recurso, não entende realmente o que "Liberdade de Expressão" realmente significa.
Querem sua "liberdade de expressão" respeitada pra criticar, mas não respeitam a "liberdade de expressão" de outra pessoa criticarem sua opinião ou externizarem o quanto aquilo foi ofensivo.
Se você não tem algo construtivo para dizer sobre algo, simplesmente não diga e evite problemas futuros para você mesmo.


Para mim, o que mais incomodou no post do rapaz, foi o fato que de talvez ele realmente conseguisse todas as coisas deles por doações.
Se alguém realmente desse dinheiro à ele, ele faria o cosplay sem ter "ralado muito para conseguir comprar as coisas".
A maioria das pessoas se sentiu injustiçada, com a possibilidade dele conseguir terminar um cosplay sem precisar gastar nada, sem ter dependido da sorte pra isso, enquanto todas as outras pessoas que não pediam doações teriam que ralar pra comprar seus itens sozinhas.
Voltamos a velha questão da meritocracia ser uma mentira conveniente nos dias de hoje.
Uma pessoa com muito dinheiro, faria o cosplay sem gastar suor, exatamente como o rapaz da doação poderia ter feito.
Não é porque você precisa trabalhar dobrado para conseguir suas coisas, que todos no mundo funcionam assim.
A meritocracia é injusta de várias formas, e desejar que ela seja verdadeira para todos não faz dela verdadeira para todos realmente.
Algumas pessoas tem mais facilidade em conseguir dinheiro do que os outros. Nada do que você faça muda esse fato.
Só porque você não consegue dinheiro de formas alternativas, não implica que você precisa criticar quem o faz. Até porque, como eu disse, a maioria das pessoas não recusa dinheiro vindo sem esforço de desconhecidos na forma de doações.
O mundo é naturalmente injusto, e só porque uma "injustiça" não te favorece, não significa que você deva crucificar quem não teve as mesmas dificuldades que você, por qualquer motivo que seja.
E sejamos sinceros, você acha esse sistema injusto, mas a todo momento queria que ele fosse legal com você, te dando coisas de graça, ganhando brindes...
As pessoas não reclamam de injustiça na meritocracia, desde que as favorecidas sejam elas mesmas.


Para mim, essa questão de doações no cosplay não me incomoda, eu acho que todos tem o direito de arranjar seu dinheiro da forma que acharam correta, desde que não prejudiquem ninguém por isso.
Não acho que receber doação de alguém que vai com a sua cara seja algo ruim, já que a pessoa que doa concorda com isso.
Como eu disse, acho uma forma muito mais digna do que enganar outra pessoa dentro ou fora do cosplay só para conseguir dinheiro.
Minha motivação para esse post não foi o fato das doações em si, porque não vejo problema nelas.
O que me motivou a escrever foi o tamanho da hipocrisia dos que julgaram o rapaz, já que todos pedem doações de uma forma ou de outra, mesmo que não considerem seus atos um pedido de caridade.
Não gosto de citar ditos populares mas aquela sobre "você apontar o dedo para alguém e ter outros três apontando para você" é bem válida aqui.
O problema do cosplay é o problema das pessoas em geral: elas julgam demais as outras sem olhar para o próprio nariz.

Então o que eu gostaria de deixar de reflexão sobre isso é: antes de apontar o dedo na cara do garoto que queria uma doação, e fazer comentários por aí sobre o quão nojento você considera isso, é importante pensar se VOCÊ não anda pedindo doações de qualquer forma que seja.
Porque nesse caso o nojento tem sido você, com a sua hipocrisia desmensurada julgando a vida alheia.
E sinceramente, vocês só vão poder dizer o que ele deveria fazer ou não, no dia que alguém oferecer dinheiro pra ajudar nos seus cosplays e você recusar. Se você aceita,  você está fazendo exatamente o que o rapaz fez quando pediu ajuda na vaquinha, e sinceramente, se você faz o que ele está fazendo, por que é que você é melhor do que ele pra julgar?


Termino esse post com o meu mantra dentro do cosplay: MAIS COSPLAY.  MENOS CAGAÇÃO DE REGRA NA VIDA DOS OUTROS.

É isso, gente.
Paz e luz ai nas suas vidas.
Estou sempre aberta à discussões nos comentários.
Beijos!

P.S.: Semana que vem tem ensaio da Reira no blog.Aparentemente as fotos estão lindas. S2

6 comentários:

  1. Meu,aplausos <3 senhorita Rossassen como vc pode ser tão sábia?
    Confesso que do animos exautados , dos acontecimentos de antemão estava com uma pontinha de duvida em voltar pra esse mundo, sério. Em resumo, não vejo o porquê da ofensa direta ao cara por pedir algo assim, a abordagem dele foi mto direta? ofensiva ? coisa do tipo?Temos que desconstruir essa ideia de meritocracia e do cagar regra ao mundo moderno, isso cansa mto. Confesso que em partes não escapava dessa panelinha antes, slá, nunca via a bons olhos cosplays comprados (inteiramente prontos),mas o que importa nisso tudo?! FUN (: , apenas isso .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haushuahs Longe de mim ser sábia. Sou uma porta na maioria dos assuntos nessa vida.
      Nossa, o pessoal fez um escândalo disso. Fiquei até impressionada.
      Achei a abordagem do cara bem de boa, mas acabou ficando na defensiva depois de tanto ataque, claro.
      Ai realmente, me cansa viver nessa coisa de ficarem cagando regra na vida alheia. Sério.

      Eu não julgo a origem dos cosplays de ninguém, porque no começo já usei cosplay em que não fiz praticamente nada nele, e me diverti da mesma forma.
      Então, se a pessoa se diverte, né? Qual a necessidade de ficar torrando a paciência?

      Beijos, meu querido!

      Excluir
  2. Se esse cara foi mesmo uM cara, então tivemos dois casos, mas ambos com o mesmo tipo de reação hipócrita das pessoas.

    E confesso que também fiquei surpreso com essa reação por partes das pessoas, principalmente as que são do meio. Eu concordo com 110% do que você falou aí.

    Não me manifestei sobre o assunto na minha timeline, mas comentei na postagem de uma amiga sobre isso e disse algo mais ou menos parecido com a sua opinião, já que eu não vi NADA de errado em uma pessoa querer doação.

    Ué, se você se sentiu incomodado é só não doar. Simples.

    Enfim, ótimo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não não, é o mesmo caso que estamos falando.
      Eu coloquei como se o envolvido fosse homem intencionalmente.

      Eu também fiquei muito mas muito incomodada em como as pessoas reagiram e o tipo de comentário nojento que soltaram.
      É coisa que eu esperava de comentário em portal de notícia ou tabloid, NUNCA de cosplayers.
      Eu quis morrer com toda cagação de regra sobre a pessoa não poder fazer uma vaquinha pra cosplay porque devia o foco de causas humanitárias, meu, tem vaquinha até pra salada de batata, se a pessoa quiser doar para uma instituição de caridade ela vai doar, independentemente das vaquinhas existentes. Da mesma forma se ela não tem intenção de doar, ela não doa, simples assim.
      Fora que o nível das ofensas transcenderam o nível de misoginia e slutshaming lá. Me deu uma vergonha alheia pela humanidade, que olha.

      Exatamente, as pessoas não conseguem simplesmente ver uma coisa que não gostam e ignorar caso não esteja interferindo na vida delas, elas sentem uma necessidade patológica de atacar a pessoa envolvida, como se tivesse um prazer sádico de ver os outros na pior.
      Tenho pena de pessoas assim, sinceramente.
      Era só seguir com a vida, não precisava criar caso sobre isso.

      Muito obrigada, Shini!
      Você é sempre bem vindo aqui.

      Excluir

Todos os comentários são lidos e respondidos.
Comentários com teor preconceituoso ou intolerante não serão publicados.