25 maio 2014

Dia da Toalha!

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Eu passei bem, estudei bastante e consegui ir bem na prova que tinha essa semana.
No momento interrompi meus estudos, já que tenho outra prova na terça-feira, para postar aqui.
Eu não consegui voltar pra casa da minha mãe nesse final de semana, porque precisei estudar para outra prova.
Não sei se foi uma decisão muito inteligente, já que nunca passei tanto frio na minha vida. Esse final de semana, Botucatu conseguiu se superar e fazer um frio do demônio.
É muito triste estudar nesse frio.

Enfim, não voltei pra São Carlos e deixei minhas fotos de progresso lá.
Então resolvi fazer um post curtinho para não deixar o 25 de Maio passar em branco, já que sempre tento postar no blog sobre ela.
Eu gosto muito do Dia da Toalha, porque é um dia onde você vê várias pessoas andando de toalha pela rua.
Me lembro que quando estudava Física na USP, o meu professor de cálculo foi com uma toalha na cintura dar aula, em homenagem ao dia S2
Era um dia cheio de toalhas coloridas pelo instituto :3
Infelizmente esse ano caiu em um Domingo, e fez um frio do demônio aqui em Botucatu.
Acabei não saindo de casa por isso.
O meu uso para a Toalha nesse 25 de Maio foi cachecol.
Eu poderia ter usado de aquecedor de pés também porque meus dedos congelaram hoje XD


Mesmo que tanta gente chame esse dia de "Dia do Orgulho Nerd", pra mim sempre vai ser o "Dia da Toalha".
É como se quisessem chamar o Natal de "Dia do Cristianismo". Pra mim sempre seria Natal e ponto.
Gosto  muito da série do Douglas Adams porque ela é uma crítica muito inteligente à forma como vivemos.
Cada detalhe e personagem caricato do livro é como uma pequena parte de uma pessoa que conhecemos ou até mesmo de nós mesmos.
Acho curioso como ele coloca coisas simples e pequenas, desencadeando ações gigantescamente importantes na série. É a mesma impressão que temos na vida, de que se uma coisinha pequena não tivesse acontecido, tudo poderia ser diferente.
Acho que as coisas foram escritas exatamente para dar essa impressão.


A mais interessante questão da série dos Mochileiros é justamente a "Pergunta Fundamental".
No livro, uma civilização inteira constrói um computador querendo saber "a resposta para a vida, o universo e tudo o mais" e recebem como resposta "42".
É muito interessante porque isso revela que eles nem sabiam a pergunta, no começo de tudo.
Muita gente fica se perguntando qual seria a pergunta fundamental, mas acho que fim das contas Douglas Adams quis dizer pra você não ficar se perguntando isso.
Você sabe a resposta, pra que quer saber a pergunta? Em que vai mudar sua vida?
Tudo no universo do Guia dos Mochileiros é escrito como se te dissesse: para de se preocupar com coisas pequenas e viva a sua vida.
Eu acho uma série muito inteligente de várias formas, mesmo que muita gente não veja graça nela.
Acho que muitas pessoas leem a série pensando que é um livro de scy-fy puramente e não notam como ele foi escrito como uma crítica social.
Enfim, o post fica por aqui porque preciso estudar T_T

Um beijo e boa noite para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são lidos e respondidos.
Comentários com teor preconceituoso ou intolerante não serão publicados.