25 maio 2014

Dia da Toalha!

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Eu passei bem, estudei bastante e consegui ir bem na prova que tinha essa semana.
No momento interrompi meus estudos, já que tenho outra prova na terça-feira, para postar aqui.
Eu não consegui voltar pra casa da minha mãe nesse final de semana, porque precisei estudar para outra prova.
Não sei se foi uma decisão muito inteligente, já que nunca passei tanto frio na minha vida. Esse final de semana, Botucatu conseguiu se superar e fazer um frio do demônio.
É muito triste estudar nesse frio.

Enfim, não voltei pra São Carlos e deixei minhas fotos de progresso lá.
Então resolvi fazer um post curtinho para não deixar o 25 de Maio passar em branco, já que sempre tento postar no blog sobre ela.
Eu gosto muito do Dia da Toalha, porque é um dia onde você vê várias pessoas andando de toalha pela rua.
Me lembro que quando estudava Física na USP, o meu professor de cálculo foi com uma toalha na cintura dar aula, em homenagem ao dia S2
Era um dia cheio de toalhas coloridas pelo instituto :3
Infelizmente esse ano caiu em um Domingo, e fez um frio do demônio aqui em Botucatu.
Acabei não saindo de casa por isso.
O meu uso para a Toalha nesse 25 de Maio foi cachecol.
Eu poderia ter usado de aquecedor de pés também porque meus dedos congelaram hoje XD


Mesmo que tanta gente chame esse dia de "Dia do Orgulho Nerd", pra mim sempre vai ser o "Dia da Toalha".
É como se quisessem chamar o Natal de "Dia do Cristianismo". Pra mim sempre seria Natal e ponto.
Gosto  muito da série do Douglas Adams porque ela é uma crítica muito inteligente à forma como vivemos.
Cada detalhe e personagem caricato do livro é como uma pequena parte de uma pessoa que conhecemos ou até mesmo de nós mesmos.
Acho curioso como ele coloca coisas simples e pequenas, desencadeando ações gigantescamente importantes na série. É a mesma impressão que temos na vida, de que se uma coisinha pequena não tivesse acontecido, tudo poderia ser diferente.
Acho que as coisas foram escritas exatamente para dar essa impressão.


A mais interessante questão da série dos Mochileiros é justamente a "Pergunta Fundamental".
No livro, uma civilização inteira constrói um computador querendo saber "a resposta para a vida, o universo e tudo o mais" e recebem como resposta "42".
É muito interessante porque isso revela que eles nem sabiam a pergunta, no começo de tudo.
Muita gente fica se perguntando qual seria a pergunta fundamental, mas acho que fim das contas Douglas Adams quis dizer pra você não ficar se perguntando isso.
Você sabe a resposta, pra que quer saber a pergunta? Em que vai mudar sua vida?
Tudo no universo do Guia dos Mochileiros é escrito como se te dissesse: para de se preocupar com coisas pequenas e viva a sua vida.
Eu acho uma série muito inteligente de várias formas, mesmo que muita gente não veja graça nela.
Acho que muitas pessoas leem a série pensando que é um livro de scy-fy puramente e não notam como ele foi escrito como uma crítica social.
Enfim, o post fica por aqui porque preciso estudar T_T

Um beijo e boa noite para todos.

19 maio 2014

7º Matsuri e Novo Projeto - Lisa!

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Eu passei morrendo de preguiça. Sinto que vou morrer de tanto estudar essa semana.
Meu final de semestre está se aproximando e as provas estão se concentrando. Não sei como vou lidar com isso.

Esse final de semana teve o 7º Matsuri aqui em São Carlos.
É um evento de cultura japonesa que gosto muito. Acho que o visito desde 2010, quando soube que ele era realizado na cidade.
Gosto muito principalmente pela comida e as danças típicas, fora que a decoração é sempre linda também.
Eu fui ao Matsuri para jantar, porque estava com vontade de comida japonesa há meses e não encontrava oportunidade de satisfazer meu desejo.
Foi tão bom!  Confesso que foi a primeira vez que comi Temaki na minha vida, e gostei bastante.
Eu sempre fico no Yakissoba e no Gyozá e sempre fui meio preconceituosa com os pratos que possuíssem Nori, porque comi quando era mais nova e não gostei da consistência, mas acho que morar sozinha mudou muito meu paladar e perdi o que minhas colegas de faculdade chamam de "paladar infantil".
Experimentei várias coisas que não comia antes e estou mudando muito o que como.
Até porque estou tratando aquela minha gastrite que identifiquei no começo do ano, e precisei mudar totalmente minha alimentação =(
Enfim, eu fiquei pouco tempo no Matsuri, mas foi o tempo de rever os amigos, a Karime do blog Honey e Clover, o Pessota que agora é motorista, a Ariane da Comic Shop Riah, o Osvaldo,  o Dante e até alguns que não via há algum tempo, como o Flávio e mais vários colegas do cosplay e da comunidade japonesa. Encontrei até uma colega de cursinho e conversamos sobre como estamos felizes em nossas graduações e tudo o mais. Foi divertido.
Eu levei minha irmã mais nova pra comer também, porque estou viciando essa criança em comida asiática.
Saí antes de ver a apresentação do cosplay porque precisava voltar pra casa e estudar.
Eu fui convidada à desfilar com cosplay no palco principal, mas eu precisei negar o convite por vários fatores.
Fora que eu tenho uma opinião um pouco conservadora em relação à cosplays em festivais de cultura tradicional assim com um público tão aberto.
Talvez seja um preconceito meu,  mas eu realmente não gosto de usar meus personagens preferidos para um público que não saiba muito bem o que o cosplay é.
Eu já participei do Matsuri anos atrás, então não sinto como se tivesse perdido uma oportunidade.
Enfim, no fim comi e foi bom. Foi uma edição muito elogiada e eu gostei porque a comida durou até a parte em que estava lá e as filas, embora estivessem grandes, não eram nem um terço do que eram nas edições anteriores. Consegui comer muito tranquilamente e quero dizer que o pessoal da barraquinha do Kendo é particularmente alegre. Na verdade não encontrei ninguém mal humorado atendendo nas barraquinhas de comida que visitei e isso pra mim é um ponto muito positivo.
A única parte ruim foi que não consegui encontrar o Julio  nem alguns amigos do cosplay no evento. Gosto de conversar com eles mas eles estavam nos bastidores do palco e acabamos nos desencontrando.
Roubei uma foto dele porque não tirei nenhuma enquanto estive lá, pois estava muito ocupada comendo.
A Karime provavelmente vai postar uma no blog dela durante a semana porque batemos uma juntas :3

Clique na foto para ir até a galeria

Bem, esse post além de marcar o Matsuri é para contar meu novo projeto!
Eu estive planejando a Nelliel como meu próximo cosplay, mas a peruca dela vai demorar um milhão de anos pra chegar porque ainda nem encontrei uma que realmente goste.
Como só começo um cosplay depois que a peruca estiver em minhas mãos, eu decidi começar outro cosplay enquanto espero as coisas da Nell chegarem.
Espero ter tempo de terminar esse cosplay antes de começar a Nell, porque meu final de semestre vai ser meio agressivo com tantas provas.
A personagem que escolhi é a Lisa Yadomaru de Bleach também.
É uma das minhas personagens preferidas na série, e espero fazer um bom trabalho no cosplay dela, porque infelizmente ela não tem muitas interpretações feitas por cosplayers.
Ela não é uma personagem popular como a Matsumoto ou a Inoue e eu realmente não consigo entender isso porque ela é uma personagem maravilhosa.


Eu simplesmente adoro a Lisa pela personalidade peculiar que ela tem.
Ela foi uma das tenentes mais fortes da época dela, e acho que foi uma das poucas mulheres que teve uma personalidade que combinasse com o capitão que ela servia.
Eu simplesmente AMO os dois juntos e parte meu coração pensar que eles poderiam ter ficado juntos como tenente e capitão durante anos.
Eu a considero uma das personagens mais legais na série e sempre tenho um fandom louco quando ela aparece. S2
É realmente insano a forma como eu gosto de certas personagens que faço cosplay.
Eu estava querendo fazer uma outra roupa colegial há algum tempo, desde que fiz a Saeko e agora vou uma oportunidade.
Eu tenho tudo o que preciso para fazê-la e pretendo começar logo.
Não tenho a intenção de fazê-la na versão transformada, com a bankai, mas estou pensando em fazer a máscara Hollow dela, para poder usar em um ensaio fotográfico.


Meus únicos problemas com a Lisa são em relação à roupa dela.
No mangá a roupa que ela usa é de um tom de azul, e no anime ela usa um tom de verde azulado muito diferente.
Não consigo decidir qual cor usar na roupa dela porque gosto das duas.
Estou inclinada à usar esse tom esverdeado,mas ao mesmo tempo me sinto meio criminosa por não seguir a cor correta do mangá.
Gostaria de opiniões nos comentários, por favor.


 Outro problema em relação à ela é o comprimento da parte superior do uniforme porque ele é muito variável dependendo da cena.
As vezes ele é comprido como uma blusa de frio, as vezes ele é curtinho como um top de dança.
Eu acho que a blusa curtinha combina com a personalidade dela, porque ela é meio depravada sem o menor remorso, e acho que é uma das razões pelas quais gosto dela.
No entanto eu tenho medo de fazer a blusa curta demais e ficar totalmente nada a ver com ela.
Estive procurando umas fotos de uniformes que são vendidos para o ocidente e gostei particularmente de dois comprimentos.
Estou inclinada a fazer mais compridinho como na foto da esquerda, mas me apaixonei pelo modelo curtinho também.
Então gostaria de opiniões sobre fazer curto ou mais comprido, por favor.



Enfim, esse é o post dessa semana.
Gostaria de ouvir opiniões sobre a Lisa pra que eu possa começar na semana que vem.
Uma boa semana pra todo mundo!

12 maio 2014

Os "Patrulheiros" do Cosplay

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Eu passei estudando pra minha prova de Evolução como se fosse o fim do universo.
Tirando que passei mal durante a prova e precisei sair mais cedo do teste para vomitar, eu acredito ter ido muito bem. *u*

Hoje eu quero falar sobre um tipo de gente que realmente me irrita no cosplay: os patrulheiros.
Os patrulheiros são pessoas com um preconceito absurdo dentro do hobby, que procuram defeito em todo cosplay que você faz.
É aquele tipo de gente, que muitas vezes nem cosplayer é, mas aparece nos comentários ou em certos blogs/páginas de cosplay apenas para criticar.
Eu nunca tive muitos problemas com esse tipo de pessoa sobre os meus cosplays especificamente, mas isso não faz com que eu goste mais deles.
Eu defendo muito que o  cosplay é um hobby, é uma diversão, por que as pessoas não conseguem simplesmente deixar as outras se divertirem? Não entendo por que certas pessoas sentem a necessidade patológica de gastar seu tempo, destilando ódio e preconceito sobre pessoas que só estão querendo se divertir sendo seus personagens preferidos por um dia.
Eu separei alguns tipos de pessoa que me irritam com seus comentários ofensivos carregados de preconceitos, e quis explicar meu desafeto a cada um desses tipos de pessoa.

Obs.: Eu não uso o termo "juiz" do cosplay, porque pode causar confusão com os juízes de campeonatos, e sempre tem alguém que não lê o post corretamente e interpreta de forma errônea, mas a ideia que tenho é de juízes realmente, algo como carrascos dentro do cosplay, como os gringos costumam utilizar o termo "patrol" cuja tradução é "patrulha" justamente para não confundir com juízes, eu achei melhor manter a mesma nomenclatura.


A patrulha do "comprimento da sua roupa"
É um tipo de pessoa com um falso moralismo tão ridículo que chega a dar vergonha alheia.
A pessoa não consegue aceitar que outra pessoa faça um cosplay de alguém com roupa curta.
Não importa se a personagem dela realmente tenha a saia curtinha, se ela vir você com o cosplay falar mal e dizer que você está "querendo se aparecer", dizer que você "não tem vergonha na cara", que poderia ter escolhido uma personagem com roupa mais "decente", que você deveria ter alongado um pouco mais a roupa e mimimimi moralista ridículo.
Essa pessoa não entende que é só uma roupa, são só perninhas de fora, por que invoca tanto com isso?
Esse tipo de pessoa é muito comum. E pior, na maioria das vezes quem faz isso são mulheres.
São mulheres com um ódio infundado de outras mulheres que estejam de roupas curtas ou decotes em eventos.
Gente, são só decotes, são só roupas. Todo mundo nasce pelado, qual o problema em ter um pouquinho de pele exposta?
Nós não vivemos em um país legalmente fundamentalista onde usar roupas curtas é proibido, então por que tanto ódio de pele de fora?
Eu acho muita graça quando a pessoa diz que a outra escolheu um personagem de roupa curta porque "quer se aparecer".
Gente, a partir do momento que você sai da sua casa com cosplay você QUER se aparecer.
Se o cosplay fosse só um hobby pra VOCÊ se divertir, você faria sua roupinha e ficaria trancada dentro de casa, se divertindo sozinha. Se você sai de casa com a roupa feliz e peruca, é porque você gosta do que faz, porque se sente bem com isso e quer que outras pessoas vejam. Então no fundo no fundo, todo mundo que faz cosplay e tira foto/vai em evento quer se aparecer. É hipocrisia dizer que só quem faz isso são as pessoas de roupa curta. O cosplayer que escolhe um cosplay com 20 pares de asa e armadura brilhante de purpurina com certeza quer chamar mais a atenção do que ela, e nem por isso eu vejo vocês julgando mal esse tipo de cosplayer.


Por algum motivo bizarros os campeonatos de cosplay vivem chamando esses "patrulheiros da roupa curta" para serem juízes de torneios.
Aí a pessoa deliberadamente desconta nota porque não gostou da escolha da personagem do participante, simplesmente porque achou que escolher uma personagem de roupa curta é apelação.
É ridículo pensar isso porque em TODO anime SEMPRE vai ter uma personagem de roupa curtinha.
Sailor Moon era um anime de criança em que TODAS elas usavam saias minúsculas.
Um juiz descontar nota simplesmente por isso, é de uma falta de ética, de um despreparo psicológico e de uma mediocridade de caráter que eu não consigo mensurar.
Eu tenho uma crítica muito forte à campeonatos que só colocam mulheres pra julgar o cosplay, ou só colocam homens no juri exatamente por isso: fica totalmente imparcial e tendencioso por uma questão cultural.
Soube de um campeonato no ano passado, que deixou de coroar duas cosplayers de alto nível porque dois juízes descontaram nota pelo tamanho da roupa dela.
Acharam a escolha de personagem muito "piriguete" e deram uma nota mais baixa.
Esse tipo de "juiz" é pra mim o mais hipócrita e ridículo que poderia existir e pra mim, tipos assim NUNCA deveriam estar em uma banca de juri, porque são visivelmente despreparados pra isso.
Se a pessoa não consegue colocar de lado o próprio preconceito por roupa curta e ser imparcial com personagens mais sensualizados, ele deveria ficar em casa, e não julgando cosplays alheios em torneios.


A patrulha da "falta de atributos"
Esse é o tipo mais punheteiro de patrulheiro, e quando digo isso estou falando de homens e mulheres.
É o tipo de pessoa que adora dizer coisas como "Nossa, mas faltou peito nesse cosplay". "Nossa, essa personagem não serve pra você porque você não tem bunda".
É tão coerente quanto dizer "Nossa, mas essa personagem voa, você não pode fazer porque você não voa".
MANO, como as pessoas conseguem dizer tamanha idiotice na vida?
Cosplay é um hobby, uma diversão, não é um concurso pra ver quem é a mais siliconada ou mais sarada.
No mesmo campeonato do ano passado, uma das juízas que descontou nota de uma participante de roupa curta deu uma nota extra à um cosplayer que tinha um abdome bem definido.
Ela fez isso porque, acredito eu que na cabeça dela, o abdome definido do participante melhorava interpretação dele, mesmo o cosplay dele não tendo um nível bom de fidelidade.
Ela deu uma nota por uma característica FÍSICA do personagem.
Isso é contra as regras de TODO e QUALQUER campeonato do país. TODO e QUALQUER juiz que já tenha sido de algum juri sabe que você não pode descontar ou adicionar pontos por características físicas do cosplayer. Mas a juíza deu uma nota extra mesmo assim.
Eu não sei o que essas pessoas tem na cabeça.
Quer dizer que se você é loiro e faz cosplay de uma personagem loira você merece uma nota extra por isso?
NUNCA e JAMAIS isso deve contar. Acho de uma falta de capacidade tanto do juiz que é despreparado quanto do coordenador que chama tal fulano totalmente sem preparo pra ser jurado.



A patrulha do "Dúvido que você conhece a série"
Esse é um tipinho difícil de aguentar.
Eu escuto esse tipo de coisas principalmente de homens, quando faço cosplay de jogos ou quadrinhos. Sãos os únicos "patrulheiros" que preciso lidar de vez quando.
Acho que já contei  história do cara que quis que eu provasse que tinha lido X-Men, quando na verdade ele entendi menos de mutantes do que meu cachorro, né?
Adoro quando as pessoas aparecem com aquela historinha de "ah, só está fazendo por modinha, nem conhece a série".
Eu particularmente não faço cosplay de séries que eu não conheça, mas não julgo quem faz.
Por exemplo, eu mesma adoro ver jogos de LOL, e sou tarada para fazer a Vayne porque acho a roupa dela incrível, e eu faria sem problema nenhum, mas não consigo imaginar a quantidade de pessoas que cairiam  matando em cima de mim dizendo "ah, mas você nem joga LOL e está fazendo cosplay" ou "Duvido que saiba todos os golpes que ela consegue dar".
Eu provavelmente entendo mais de LOL que muita gente que joga, porque eu realmente assisto muito aquela porcaria nas minhas horas livres, mas mesmo assim as pessoas me enchem o saco sempre que falo sobre LOL simplesmente porque não jogo.
Vocês não tem ideia do quanto as cosplayers da Jinx, uma personagem nova de LOL, foram crucificadas na internet porque estava fazendo cosplay dela antes dela ter sido lançada oficialmente como personagem jogável.
Qual é o problemas delas fazerem o cosplay se elas gostam do conceito da personagem? A maioria dessas cosplayers realmente joga com ela nas partidas, por que tanta implicância?


Eu não peço pra ver o  diploma em biomedicina de toda pessoa que fala alguma coisa sobre doenças ou áreas biomédicas, porque eu não vejo necessidade disso. Acho que as pessoas tem o direito de falarem e fazerem o que bem entendem, desde que não afete outras pessoas direta ou indiretamente de forma negativa.
Mas esse tipo de "patrulheiro" exige, como se ele fosse alguém importante o suficiente pra poder te exigir alguma coisa, que você prove que sabe mais do que ele no assunto, porque se não você não é digno de fazer o cosplay.
Se só de fãs de coração vivesse o cosplay, não teríamos cosplays de jogos, porque a maioria esmagadora de gamers apaixonados não faz cosplay.
Gente assim tem uma preconceito tão grande, e quer tanto segregar certas pessoas do cosplay, que chega a me dar pena.
É como ver gente rica dizendo "Ai, não quero que pobre tenha carro porque só pode ter carro quem é dono de montadora ou concessionária". Só que eles dizem "Ai, não quero ver cosplayer fazendo cosplay de game/quadrinhos, porque só pode fazer quem é gamer/fã de quadrinho de coração".
Nessa linha de raciocínio só vai poder dar opinião quem tem diploma em filosofia, e só vai poder escrever quem tem diploma em letras.
É uma ideia totalmente incoerente.


 A patrulha da "cor correta"
Chegamos à galera racista no cosplay! Por mim a polícia federal poderia prender todo mundo desse tópico! :D
Pessoal lindo, ariano de sangue azul que fica tacando o terror na internet com comentários carinhosos do tipo "Nossa que ridículo, você viu aquele Naruto preto?" "Você viu aquela Miku neguinha?".
Sério, esse é o tipo de comentário que eu esperava ler em livros de história, no período da escravidão. Não em pleno século XXI em um país miscigenado, em um estado que foi construído com sangue e suor do trabalho estrangeiro, que fomentou uma economia que favorecia uma elite branca.
São Paulo é um país com uma porcentagem de pardos e negros muito expressiva e mesmo assim ainda escuto esse tipo de bosta de vez em quando.
Esse tipo de gente não abre a boca pra reclamar quando uma pessoa branca faz cosplay de uma personagem morena, mas o contrário é sempre inaceitável na cabeça dessas pessoas.
Acho que já é a décima vez nesse post que digo que cosplay é um hobby, a pessoa faz pra se divertir, porque ela se sente bem com uma peruca quente na cabeça e uma roupa colorida.
A cor da pele dela não importa, importa o quanto ela está se divertindo com a brincadeira que ela está fazendo.
Só gente branca pode fazer cosplay de gente branca né?
Se você parar pra refletir por alguns segundos seguindo essa lógica torpe, vai chegar a conclusão  que só gente azul pode fazer de personagens de pele azul e coisas desse tipo. E você tem que concordar comigo que isso não faz o menor sentido.
Gente que faz esse tipo de comentário eu denuncio pra polícia sem remorso nenhum, então é muito bom você pensar 4 vezes antes de fazer um comentário racista ou homofóbico perto de mim, porque sou ativista do tipo mais extremo a favor de minorias, e pra mim, gente com esse tipo de pensamento deveria estar na cadeia, afastada da população civil pra não ter oportunidade de dizer esse tipo de coisa em voz alta.



A patrulha do "peso correto"
Os gordofóbicos do cosplay!
Gente que não suporta ver uma pessoa acima do peso fazendo que cosplay que sente a necessidade doentia de fazer um comentário maldoso e julgar.
Juízes que descontam pontos de pessoas  gordinhas deveriam ser obrigados à passar por reabilitação,  na boa.
Eu não entendo o problema que certas pessoas tem com gente acima do peso.
Se a pessoa é feliz desse jeito, quem é você pra julgar?
Fica de mimimi "Ah, mas isso faz mal pra saúde, é relaxo da pessoa".
A parte toda do meu pai na família é gordinha, e tirando a minha vó que é podre de tão doente, todo mundo é super saudável.
Tenho uma tia redonda que não tem nenhum problema na vida, a mulher deve ser mais saudável que eu e nem problema de colesterol ela tem.
Eu tenho um colesterol mais alto que ela porque sou sedentária, então magreza não é sinal de saúde queridos.
Eu, como biomédica, digo sem dúvidas: cada pessoa é de um jeito e você não sabe nada sobre ela pra poder dizer como é ou não a saúde dela.


Então tenho pena de quem tem preconceito com gente gordinha, porque eles são em geral as melhores pessoas que você vai conhecer.
E não precisa ir muito ao extremo de ser gordo pra ver preconceito.
Já vi gente reclamando de cosplay de Alice porque a cosplayer, que é bem famosa nos EUA, tinha uma estrutura corporal um pouco mais larga.
Ela não era acima do peso, mas a magreza dela nunca seria a de passarela porque ela tinha uma estrutura óssea maior que as magrelas que a gente vê desfilando, por causa da descendência européia dela.
Mesmo assim a galera caía matando em cima dela e chamando de "gorda" e dizendo que "era ridículo fazer cosplay de tal personagem que era magro".
Ridículo é ter gente que liga pro corpo dos outros quando tá cheio de celulite e estria na própria bunda.
Nenhum corpo é perfeito, então é bom lembrar disso antes de apontar o dedo pra alguém, porque o seu corpinho tem uma grande chance de ter mais defeitos do que o de quem você está julgado, amor.
Eu tenho tanto pra falar sobre o cosplay Plus Size que vou até fazer um post separado pra poder mostrar explicitamente o quanto se perde ao ter esse tipo de preconceito.

A Patrulha da "Idade correta"
Ah, o pessoal que não aguenta ver gente mais velha fazendo cosplay.
Gente, deixa eu dizer uma coisa pra todos vocês que tem preconceito com gente idosa, porque eu acho que vocês ainda não perceberam: todo mundo envelhece, inclusive você, que vai ficar todo seco, enrugado, com artrose e lento.
Eu acho totalmente lindinho ver os vovôzinhos fazendo cosplay, da mesma forma que acho fofo as crianças fantasiadas todas lindinhas S2
Cosplay é um hobby lindo, porque ele não tem idade, ele não tem preconceitos, você pode fazer sempre que quiser, a qualquer momento que desejar e eu tenho muito orgulho de ver pessoas que mesmo com uma idade avançada, ainda continuam amando os personagens a ponto de se vestirem como eles.
Eu realmente espero que todo mundo que faça esse tipo de comentário horrível aos cosplayers mais idosos tenham uma morte horrível por infecção pulmonar causada por Staphylococcus aureus resistente à antibiótico.
Espero que você engasgue com seu próprio sangue e morra.

Tomoaki Kohguchi de 64 anos

Enfim, eu tenho um ódio eterno de todo mundo que crítica o trabalho dos outros no cosplay simplesmente porque a pessoa tem um caráter de merda.
Eu não digo que isso é coisa de quem tem "recalque", porque "recalque" pra mim, é algo que só quem é egocêntrico e imaturo usa como argumento, porque não tem capacidade mental de pensar profundamente no que poderia levar uma pessoa a criticar algo.
Pra mim, esse tipo de gente que critica simplesmente por criticar é um tipo muito infeliz, que não tem nada de bom na vida, e tem um preconceito enorme enraizado dentro de si porque gosta de ser ignorante.
Doutrinados em uma sociedade preconceituoso e racista todos somos, mas depende de você crescer e aprender que isso é errado.
E não estou falando que você precisa sentar em uma cadeira da universidade pra deixar de ser imbecil, você só precisar abrir a cabeça e ser maduro o suficiente para ver quando está errado e sendo medíocre. Aí precisa acima de tudo de humildade para admitir que estava errado e corrigir sua opinião.
Minha avó é provavelmente a pessoa com o caráter mais bonito que já conheci, e ela não completou nem o ensino fundamental. Ela simplesmente é uma pessoa cabeça aberta, que admite quando está errada e quer aprender quando não sabe de algo. Gostaria que mais pessoas fossem assim.
Eu mesma já tive muitos pensamentos errados no passado que não me orgulho hoje, mas nunca é tarde para perceber que estamos errados e tentar ser uma pessoa melhor.
Acho que é justamente por já ter falado muita merda no passado que hoje eu penso tanto antes de falar, e milito tanto para defender as minorias que ontem eu acusava.
Acho que sou a prova viva que as pessoas podem mudar se quiserem. Não é porque você nasce burro e é doutrinado de uma maneira ignorante que você precisa morrer dessa forma.
Você pode ser a pessoa que quiser, desde que você realmente queira mudar.
E mudar é sempre necessário para melhorarmos, mas pra isso, precisamos perceber onde estamos errando.
Bem, fiz esse post justamente para que caso algum leitor meu tenha esse tipo de preconceito perceba que ele não é legal e que seria bom se as pessoas mudassem e parecem de julgar os outros, sendo que todos nós temos defeitos.



O post é isso, desejo uma boa semana para todo mundo!
Espero que não encontrem muitos "patrulheiros" durante a vida de cosplayers de vocês

04 maio 2014

May the Fourth e Construindo um Cosplay - Mikuru Bunny!

Oi, gente!
Como passaram a semana?
Eu passei bem, emendei o feriado todo sem provas e fiquei na paz do senhor.

Essa semana eu fiz tanta coisa no meu tempo livre!
Eu realmente gosto quando tenho tempo de fazer minhas coisinhas.
Consegui passar no banco, nos correios, na bilbioteca, na doceria e na comic shop da cidade.
A Karime do blog Honey e Clover encontrou uma cafeteria linda na cidade, fomos conhecer e  pretendo voltar lá porque tem bebidinhas muito boas além de um ambiente lindo S2
Depois de ver a Karime eu passei na Riah Comic Shop, porque tento passar lá mensalmente sempre que consigo.
Eu passei por lá para fazer minhas críticas ao Anime Sanca pessoalmente à Ariane como faço todos os anos.
Eu fui muito bem recebida pelos os organizadores, e eles aceitaram muito bem as críticas que fiz.
Gosto muito do Anime Sanca como evento, tanto por minhas questões pessoais, quanto pela acessibilidade que os organizadores tem com você, sem contar e o quão bem eles aceitam críticas construtivas.
Gosto da forma como eles me recepcionam independentemente do que aconteça, porque me conhecem há anos e temos uma relação muito muito sólida mesmo, sempre esclarecemos problemas de forma tranquila sem rancores futuros, já que somos amigos de longa data e não tem muita coisa que consiga abalar nossas relações.
Conversei por umas 2~3 horas com a Ariane e ela comentou vários planos para o evento do ano que vem.
Espero que todos deem certo de verdade porque conheço mais da metade da coordenação e staffs de maneira bem íntima e desejo tudo de bom ao evento S2
Enfim, hoje é Star Wars Day! Então pra comemorar deixo a minha foto preferida sobre esse dia S2
Todo ano eu compartilho uma montagem diferente dessa cena e passo a ano todo rindo dela. XD
No ano passado foi o Mestre Yoda com uma banana gigante e neste ano isso. ahsuhaushauhsa
Eu amo a internet, na boa.


Bem, quero postar as fotos que bati durante o processo de criação da Bunny Suit da Mikuru-Chan!
Eu fiz o ensaio tão em cima da hora que não consegui postar as fotos de criação antes do photoshoot propriamente dito.

A parte mais fofinha foi o rabinho :3
Eu fiz usando uma pelúcia hiper piluda que comprei quando fiz a Lady Sif e usei espuma acrílica pra fazer o enchimento do rabinho.
Cortei quadradinho e fui "encapando" o rabinho com o tecido peludo dele e ia dando um pontinho a cada dobra nova que fazia.
O segredo é ir dobrando os lados pontudos até ficar esférico.




 Aí no final ficou assim! Uma bolota!
Eu costurei à mão na roupa de coelhinha.


Eu não tenho fotos da roupa de coelhinho sendo feita porque era a antiga roupa da Lady Sif que só dei uma apertadinha.
Eu fiz as orelhinhas de coelho também.
Eu usei um arquinho e um pouco de arame para fazer.


Eu moldei mais ou menos o tamanho que queria as orelhas em um papel e cortei o tecido usando o papel como molde depois.


 Daí costurei as duas partes e o avesso ficou assim:


 Cortei o arame mais ou menos no tamanho que encaixasse dentro das orelhas, só deixei umas pontas maiores na parte de baixo pra poder prender no arquinho.


Daí usei um alicate para torcer o arame ao redor do arquinho.


Passei uma gotinha de cola quente no arame para que ele ficasse fixo no arquinho:


E aí ficou uma coisona sinistra tipo isso:


Aí encaixei aquela parte em tecido que já tinha costurado antes.


 E colei as partes que sobravam dobrando elas na parte de baixo do arquinho.
Isso deixou bem confortável de colocar a cabeça.
Eu fiz a base da orelha bem larguinha, mas você pode fazer ela mais estreita sem problemas. Acho até que fica mais bonitinho.


 A ai ficaram prontas as orelhas S2
Eu só dei uma dobradinha nelas pra que ficassem tortinhas como as da Mikuru.


Eu coloquei talagarça no punho que ela usa.
Talagarça é uma espécie de redinha, bem  gradeada e bastante rígida, que a gente coloca no avesso das roupas para deixar a peça mais rígida.
Acho mais eficiente colocar talagarça no avesso da peça do que engomar, que dá um trabalho bem chatinho.
É um truque bem legal pra se usar quando a roupa tem um caimento mais durinho, porque é MUITO difícil conseguir esse efeito sem engomar ou só costurando os tecidos.


Eu não achei nenhum botão que realmente gostasse, então coloquei uma pedrinha brilhante mesmo.
Achei que ficou bem mais bonito do que um botão ficaria. XD
Não foi um detalhe planejado mas eu gostei de como ficou.


Não tenho imagens de como fiz a golinha, mas foi praticamente igual ao punho, só que dobrei no meio depois de pronto.
O lacinho eu faço sempre desse jeito aqui, que uma boa pessoa já postou um tutorial bonito com fotos.
E no fim o set  todo ficou assim:


Fiz o preview, gostei de como ficou e marquei o ensaio :3
A meia eu já tinha, porque comprei quando era mais novinha e ela ainda estava inteira.
Eu digo estava porque estraguei metade dela nesse ensaio, então vou ter que jogar fora =(
Mas você compra essas meias arrastão em qualquer loja de roupas, no departamento de roupas femininas, ou em lojas de lingerie que vendem meias variadas.
O sapato era da minha coleção pessoal também, então não precisei comprar :3


Enfim, foi isso!
Uma boa semana pra todo mundo!
Pra quem quiser rever esse ensaio ele está disponível clicando aqui e também aqui com fotos extras.

P.S.: O grupo de cosplayers da minha cidade, criado por mim, chegou à 100 membros ontem! Quero agradecer a todos os cosplayers e simpatizantes que participam daquela comunidade cheia de amor e que até hoje não teve nenhum tipo de tretinha. Vivemos na santa paz do senhor há mais de um ano coracionando S2

P.P.S.: Passamos dos 500 inscritos no Youtube e dos 600 likes na minha página de cosplays no Facebook!
Muito obrigada à todos que me acompanham tanto no blog quanto nas outras mídias que possuo S2