11 maio 2013

Agora sou médica: Médica da Alegria!

Oi, gente!
Como passaram a semana? Bem? Bonitos?
Eu melhorei da minha doença toda, mas meu horário de sono ficou todo bagunçado.  Ainda não consegui arrumar minhas dormidas, e tenho ido dormir às 2 da manhã e acordado às 6 e meia. Não foi uma semana fácil. Eu deveria ter estudado para uma prova de química analítica,  pergunta se estudei? Só penso em dormir e assoar o nariz XD

Essa semana o post é sobre  projetos de extensão que estou participando aqui na UNesp.
Uma das coisas mais bacanas que percebi na Unesp é que ela é infinitamente mais engajada em projetos de extensão e socialização dos alunos da faculdade com a comunidade local de várias formas.
 É uma coisa que eu não via na USP, mas a UNESP é absolutamente repleta de oportunidades de você interagir com as pessoas, e devolver, de certa forma, o investimento que a sociedade faz quando paga a universidade pública.
Eu me considero uma pessoa bem ruim, e sou bastante filha da pu** quando quero, principalmente com pessoas que considero folgadas e irresponsáveis, mas eu tenho muita vontade de ajudar pessoas que realmente precisam.
Eu tenho uma forte educação crítica e política, e isso me faz ser muito revoltada com situações que considero humilhantes e degradantes para com pessoas que não tem condição de se defender. Vocês não conseguem imaginar o ódio e desprezo que sinto por pessoas tratam mal pessoas carente, principalmente em locais públicos, como hospitais e instituições burocráticas.
Minha bagagem intelectual simplesmente  me impede de ver algo que considero injusto e não fazer um barraco expondo o filho da puta à máxima vergonha que eu conseguir fazer ele passar.
Quando tive a oportunidade de me inscrever em projetos que lidam diretamente com pessoas que precisam de algum tipo de apoio, eu não pensei duas vezes para me inscrever.

A UNESP de Botucatu tem muitos projetos de extensão, em muitas áreas diversas, para ajudarmos a comunidade da forma que pudermos. Projetos de conscientização sobre saúde, saneamento básico, alfabetização de adultos, combate às drogas em áreas pobres, cursinhos gratuitos para alunos de baixa renda que queira prestar vestibular, visitas a hospitais...
Eu realmente gostaria de me inscrever em tudo, mas eu não tenho tempo hábil para isso, então comecei com alguns projetos esse semestre, e no próximo semestre posso escolher outros para participar, tudo isso encaixando nos horários que tenho livre.
Nesse semestre me inscrevi em dois projetos que eu realmente gostei bastante: os Médicos da Alegria e o Biblioteca sobre Rodas.


O médicos da Alegria é um projeto muito bacana que com certeza todo mundo conhece, é um projeto que faz uso de Palhaços de Hospital.
Eu sempre quis fazer algo assim e fiquei muito feliz em saber que os  alunos da Unesp visitam os pacientes do Hospital Universitário, que fica dentro do campus, há mais de dez anos!
Eu participo às quartas-feiras a noite, depois das minhas aulas, em companhia de uma das minhas colegas de  curso. Nós brincamos que o projeto deveria se chamar BIOmédicos da Alegria, porque a maioria dos participantes é da Biomedicina. É claro que os outros cursos participam bastante também, temos amigos da Medicina e da Fisica Médica que sempre estão lá brincando com as crianças da pediatria também.
É um projeto muito bacana, especialmente para cursos como a Biomedicina e a Física Médica, porque embora sejamos da área da saúde como nossos amigos da Medicina e da Enfermagem, nós raramente teremos contato com pacientes de forma direta. Nossos trabalhos são por trás das cortinas, em um trabalho silencioso, mas igualmente importante, e esses projetos de extensão são uma forma de nos aproximar das pessoas ao nosso redor.


Eu tenho visitado muitas crianças, porque nas quartas ficamos restritos à Pediatria. Eu realmente aprendi a fazer bichinhos de bexiga agora! Sempre quis aprender a fazer isso XD
Eu adoro crianças, mas não costumava ter muito jeito com elas.
É claro que eu sofro as vezes, como na minha última visita, em que um irmãozinho de um paciente roubou meus óculos e fugiu pelo corredor. Minha miopia é meio grave e eu simplesmente não conseguia encontrar o menino depois! hauhsauhsuahushahs XD
Tirando esses contratempos é muito bacana ver os rostinhos felizes nos corredores quando passamos, e não digo só de crianças, os acompanhantes e residentes riem conosco também.
A gente canta, brinca e anda por todos os lados que podemos. É muito surpreendente o quanto você consegue deixar uma criança feliz com uma bexiga e um fantoche peludinho. S2



 Coisas que aprendi a fazer com balões o/

Um outro projeto que participo é o BSR: Biblioteca Sobre Rodas.
Eu confesso que tenho um carinho maior por ele, provavelmente porque lidamos com pessoas mais velhas nesse projeto.
As crianças são realmente fofas, mas nós estamos lá para distraí-las somente, brincar com elas e fazê-las esquecer que estão presas ao hospital por alguns momentos.
O BSR acontece nas quintas-feiras na hora do almoço e passamos de quarto em quarto levando livros para os pacientes e seus acompanhantes.  O projeto leva esse nome porque levamos os livros em carrinhos e cestinhas de supermercado e oferecemos à eles.
Eles podem escolher os livros que querem e podem levar os livros para casa depois, caso não tenham terminado de ler até o final da internação.
As pessoas gostam muito mesmo de revistas, especialmente de culinária, e de gibis de crianças.
É um projeto muito interessante porque conversamos com as pacientes, elas nos contam um pouco da sua vida e de como estão. É bacana ver como elas simplesmente querem alguém para conversar, e como cada pessoa tem uma vida diferente de outra. Algumas vem de tão longe para se tratarem em Botucatu! É muito interessante.


Minha graduação tem duração de quatro anos, e pensei que só poderia ajudar ou fazer algo de importante com pessoas depois de anos de formada.
Tem sido muito bom saber que posso fazer algo de bacana durante os meus estudos, especialmente estando longe de casa, é bom saber que ajudo alguém de alguma forma, e que pequenas coisas fazem muita diferença.
Esse post não tem fotos da minha pessoa visitando os pacientes porque não achei ético fotografar as pessoas do hospital, principalmente as crianças.

Lendo:
"O Pacto" 
de Joe Hill

Joguei:
Plants vs Zombies (DS)

Assisti:
"A Órfã" (2009)
"Game of Thrones - Season 3 Ep.6"

Música Viciante da Semana:
"Whatever" do 4Minute

"Em breve o ferro assassino, tinto de sangue, aniquilará, para sempre, a raça Agamémnon, ou restituir-lhe-á o brilho, a liberdade, o cetro e os bens de sua antiga herança."
"As Coéforas - Ato Quatro- Cena II" de Ésquilo

10 comentários:

  1. Que legal \o/
    Boa sorte no projeto, tenho certeza que os pacientes devem adorar, principalmente as crianças ^^

    O "médico da alegria" eu já conhecia, mas o BSR é novo pra mim, porém, achei beeeeem interessante.

    Tudo de bom para você o/
    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Shini!
      Os projetos são muito legais, mesmo.
      O BBSR é bastante interessante. Tenho um carinho muito especial por ele.

      Tudo de bom para você também \o

      Excluir
  2. ooooww medicos da Alegria que lindo!
    Eu trabalho em escola ...é gratificante voce ver um bom dia de uma criança quando te ve - toda feliz.. no caso das pacientes de um hospital deve ser uma alegria muito maior - já que já tem o fardo do tratamento médico né
    Me faz uma espada de bexiga *O* gostei.
    Isto é bacana... e funciona como atividade complementar pra facul?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é?
      Crianças felizinhas são tudo de amor.
      É bacana ver que as mães e os acompanhantes ficam felizes também. É bom ver que elas esquecem os problemas por alguns momentos.

      hausuahussausahu As crianças adoram essa espadinha de bexiga XD
      É um exército de crianças com arminhas de bexigas no corredor da pediatria, toda quarta-feira de noite haushuahsuahsuah XD

      Alguns projetos de extensão funcionam como atividade complementar na faculdade sim, principalmente os projetos de assistência aos bairros periféricos, como os Anjos da Guarda que é um projeto de combate às drogas. O Médicos da Alegria e o BBSR não contam nessas atividade extra-curriculares mas mesmo assim são sempre cheios de gente. A maioria dos projetos de extensão tem participantes porque os alunos querem ajudar de alguma forma à comunidade, mesmo que isso não conte no curriculum depois.

      Excluir
  3. Você já aprendeu fazer o poodle francês com raiva:
    http://www.youtube.com/watch?v=RJGaYLhgWLs
    HUASHUSAUHSAHUUHASHSAUHAHSH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHSUAHSUHAUSHAUSHAUSHUAHSUHAUSHAUHSUAHSUAHSUAH

      Primeira coisa que pensei quando estava nas aulas de bexiguinha foi: "quando vamos aprender a fazer a metralhadora de balões do Máscara?"

      ahsuhaushaushuahsuah XD

      Excluir
  4. Nossa que legal, adorei!
    Acho que sou meio como você quando vejo injustiças, simplesmente odeio isso e quem as pratica...
    Acho muito legal esses projetos para ajudar. Aqui de vez em quando tem uns para ajudar pessoas e animais, e acho muito legal. Quero participar de algum quando tiver a oportunidade rsrsrs

    PS: também quero a espada de balão shauhsuh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é legal?

      Eu não consigo me controlar, é muito impulsivo. Simplesmente tenho que fazer algo quando vejo uma situação ruim, caso contrário, não consigo ter paz de espírito.

      Esses projetos são muito legais e vale muito a pena participar deles quando se tem a oportunidade. É muito gratificante.

      Todo mundo adora essa espada de balão haushauhsuhaushuah XD

      Excluir
  5. Muito legais os dois projetos de que você participa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ichigo!
      Eles são muito legais mesmo =3

      Excluir

Todos os comentários são lidos e respondidos.
Comentários com teor preconceituoso ou intolerante não serão publicados.